• Núcleo de Empreendedores da USP

MVP

Um MVP, Minimum Viable Product ou Minimo Produto Viavel, é, como diz o nome, a forma mais simples possível do produto final de uma Startup. 


Ele funciona como um protótipo, mas não necessariamente é um,  buscando testar hipóteses de negócio fundamentais, e não somente questões técnicas.   


O termo existe há algum tempo, mas foi popularizado por Eric Ries no ano de 2011 em seu livro: “The Lean Startup” (A Startup Enxuta) , no qual apresenta esse conceito que visa o desenvolvimento ágil e sustentável de uma startup.


As Startups possuem hipóteses de negócio muito incertas e, geralmente, um baixo orçamento inicial.


Nesse cenário, o MVP é extremamente útil para validar elas com o menor custo e ao menor tempo possível. O que possibilita uma análise concreta a partir de feedbacks e dados observados. 





Assim, trabalho e gastos não essenciais são evitados, reduzindo consideravelmente desperdício de recursos e tempo usados para a criação de um produto que não seria aceito pelo mercado. 


Através do exemplo podemos observar com clareza que, no primeiro processo, o valor do produto só é entregue em sua fase final.


Enquanto que, no segundo, cada fase é um MVP e cumpre seu propósito : levar o usuário de um ponto a outro. Começa extremamente simples e se aprimora gradualmente a partir da aprendizagem validada, corrigindo os erros aos poucos e a baixo custo.





👞

Um exemplo famoso e citado por Eric Reis é o da empresa de calçados Zappos , que utilizou um método conhecido como " Mágico de Óz" para validar a ideia de que as pessoas realmente gostariam de comprar sapatos pela internet. Nick Swinmurn, o fundador da Zappos, colocou um site no ar com fotos de sapatos que ele tirava das lojas para que as pessoas pudessem comprar. Ao final do dia, ele analisava todos os pedidos e ia ate as lojas físicas comprar os sapatos e entregava aos clientes em suas casas, sem qualquer tipo de programação online e estrutura para entregas.


Com o tempo, ele percebeu que esse realmente era um bom negócio e por fim decidiu investir em montar o seu e-commerce online.





Com a popularidade do termo surgiram também algumas sub-categorias do MVP, entre elas o MLP (Minimum Loveable Product) e o MMP. O primeiro tem o intuito de ganhar o cliente com um apelo visual de seu produto, já o segundo se refere a um MVP que já tenha possibilidade de ser comercializado com seus clientes.



15 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo

© 2021 por Gestão 2021 Núcleo de Empreendedores.